PRIVATE EQUITY E VENTURE CAPITAL

A Rodrigues de Souza Dalsasso Advocacia possui uma das mais atuantes e renomadas áreas de private equity e venture capital do Brasil. Representamos alguns dos fundos mais ativos no país – nacionais e internacionais –, bem como fundos de investimento ligados a family offices, instituições financeiras e investidores corporativos. Atuamos, também, para empresas que recebem investimentos de private equity, venture capital e corporate venture.

Entendemos a importância das pessoas e da preservação dos relacionamentos de longo prazo nos processos envolvendo investimentos dessas naturezas. Nossos advogados possuem ampla experiência internacional e as equipes de trabalho são compostas por especialistas em suas respectivas áreas de atuação. Isso nos permite interagir de forma muito eficiente com os investidores, auxiliando-os em todo o processo de investimento em companhias abertas e fechadas no Brasil, de forma a alcançar o melhor resultado na estruturação do investimento, nas negociações com os acionistas fundadores e em todas as etapas do investimento, incluindo:

  1. ​Participação ativa no desenvolvimento e acompanhamento de iniciativas regulatórias envolvendo investimentos de private equity e venture capital no Brasil;
  2. Assessoria aos investidores em novas rodadas de captação de recursos;
  3. Auxílio na implementação de melhores práticas de governança corporativa nas empresas receptoras dos investimentos;
  4. Constituição e registro de fundos de investimento no Brasil;
  5. Due diligence nas companhias alvo;
  6. Minuta e negociação de contratos de financiamento;
  7. Monitoramento do investimento, com participação ativa no processo de crescimento da empresa investida;
  8. Montagem da estrutura de investimento no Brasil por parte dos fundos de investimento nacionais ou estrangeiros, quer por meio de investimento em ações ou por instrumentos de crédito conversível, adaptando as melhores práticas internacionais ao direito brasileiro;
  9. Participação no processo de desinvestimento – na venda da empresa investida para terceiros ou em um IPO;
  10. Participação nos aspectos de lei brasileira da constituição de fundos de investimento no exterior;
  11. Preparo e negociação de acordos de investimento, acordos de acionistas e outros documentos da operação.